segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Dicas de cozinha de uma estudante para quem não é chef


Não sou nutricionista nem tenho qualquer curso ligado à saúde, mas aprendi que para ser saudável não é preciso ter formação na matéria.

Basta ser curiosa, informada e preocupada (com o meu bem estar e de quem me rodeia). 

Aqui ficam as minhas dicas de alimentação e de boas práticas na cozinha...

Reduzir o consumo de açúcar e alimentos açucarados
Existem imensos substituintes naturais para o açúcar, tais como o mel, xarope de ácer ou geleia de agave, pelo que este pode ser eliminado até dos bolos e bolachas. 
Evitar a compra de cereais ricos em açúcar e optar por cereais integrais, granolas, barras de cereais caseiras (super simples de preparar) e frutas desidratadas. 
O açúcar branco refinado é extremamente prejudicial à saúde e não, não nos faz falta em nada!

Reduzir o consumo de sal
Evitar o uso do tradicional sal marinho na confeção dos alimentos. Optar antes por flor de sal e abusar das especiarias, conferem um sabor muito mais agradável aos alimentos.

Reduzir o consumo de hidratos de carbono de rápida absorção
Optar pela compra de massas integrais, o preço é ligeiramente superior mas é uma pequena grande diferença na alimentação, especialmente para quem faz imensas vezes massas para as refeições. Assim como o arroz integral é também mais saudável. São ambos hidratos de carbono de absorção lenta e contribuem para a redução das gordurinhas acumuladas. 

"Sair da caixa”
Nao devemos optar sempre por acompanhamentos de arroz, massa e batatas. Devemos “sair da caixa”, experimentar coisas novas! Trigo sarraceno, quinoa, bulgur, esparguete de courgette, esparguete de quinoa, cevada, lentilhas, entre tantos outros. São alimentos saudáveis e com uma lista enorme de benefícios. Devemos arriscar, se não sair bem à primeira sai bem à segunda ou à terceira! Aprender a conjugar sabores é um dos segredos mais importantes na cozinha. 

Ser organizado na cozinha
Sem organização é muito mais difícil confeccionar uma refeição. Quando temos um frigorifico desarrumado irão sempre haver alimentos perdidos na ultima prateleira longe da vista, e quando damos por eles já estão estragados, fora da validade ou deteriorados. Um frigorifico e uma dispensa organizados evitam e muito o desperdício.

Congelar
O congelador por vezes é mesmo o nosso melhor amigo! Se fizemos carne picada em excesso o remédio é simples, dividir em doses e congelar para um dia em que tenhamos menos tempo para cozinhar. 
Resolvemos picar uma cebola inteira e não precisamos nem de 1/4? Congelar resolve! Da próxima vez é só tirar do congelador e por no tacho.  
E aquela fruta que ja esta a ficar com um aspeto demasiado maduro? Podemos congelar também! Depois é só colocar na liquidificadora e dá um ótimo batido. 
Ervas aromáticas até dizer basta que a avó mandou do quintal? Congelador também!! Em saquinhos separados para mais tarde utilizar. 

Adeus fritos
Mas quem disse que um bom ovo estrelado ou uns rissóis de camarão precisam de óleo na frigideira? Nem pensar!! Para o ovo só precisamos de uma frigideira anti-aderente ou pincelada com azeite, e os rissóis podem perfeitamente tostar no forno! Óleos e cheiro a fritos, jamais!

Chocolate, sim por favor
Meu deus, mas quem se atreve a viver sem chocolate? Sim devemos comer nem que seja um quadrado de chocolate. Devemos optar por aqueles que têm maior quantidade de cacau e menor quantidade de acúcar, só têm benefícios.

Legumes e fruta, sim por favor
Se há coisa que nunca deve faltar em casa é mesmo isto. Uns legumes salteados em azeite salvam qualquer refeição e a fruta salva qualquer lanche ou pequeno almoço. Não abdiquem de algo tão essencial e tão acessível a qualquer um.

2 comentários:

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © Joana Ventura, Na Cozinha de Uma Universitária